Matheus Ferreira, tem 18 anos é leitor aqui do Amigo Fotógrafo e fotógrafo, ele mora na capital de São Paulo. Em abril (mês do dia dos índios) ele visitou uma reserva indígena no município de Bertioga (litoral norte de São Paulo), Aldeia Rio Silveiras, e lá ele conheceu o mundo riquíssimo que é o dos nossos indígenas. Confira o que ele nos contou sobre sua visita:

“Com a minha Canon T5i e minha lente 50mm f/1.8 e muita curiosidade, sai fotografando as interações entre os nativos. Depois de um tempo, percebi o número de crianças que estavam presentes e o quanto elas eram simpáticas umas com as outras e comigo também, e com o tempo as crianças começaram a ser o foco dos meus disparos.”

“Com isso, comecei a refletir sobre o come aquelas crianças eram felizes com tão pouco, com tanta simplicidade, apenas alguns pedaços de carne e muito convívio com a natureza era o bastante, o que é totalmente oposto as nossas vidas aqui na cidade grande, e a partir disso busquei mais ainda retratar essa felicidade com tão pouco, podendo até ser interpretado no arcadismo literário, em que uma das suas principais expressões era “Inutillia Truncat”, ou seja, cortar aquilo que é inútil e viver só com o que é necessário.”

“A partir desse dia esse termo fez muito mais sentido do que a primeira vez que o vi na em alguma aula de literatura no ensino médio. Para concluir, queria deixar como reflexão para todos pensarmos um pouco mais nas coisas que temos e sermos gratos por isso, porque existem muitas pessoas que com muito menos são bem mais felizes, e esse é o objetivo das nossas vidas, a felicidade.”

Fotos ®Matheus Ferreira

Compartilhar